nn5n Foundation
Branch of SCP Foundation
nn5n: scp-2821 Um Verdadeiro Vácuo Lunar
KeterSCP-2821 Um Verdadeiro Vácuo LunarRate: 30
SCP-2821
2821
4

PROCEDIMENTOS ESPECIAIS DE CONTENÇÃO: SCP-2821 deve ser monitorado constantemente para quaisquer alterações de comportamento e tamanho. Contadores e câmeras Geiger devem ser alinhados por toda a câmara, com dois Monitores de Espaço-Tempo Minkowski montados a uma distância de 0,5 km em torno da câmara de SCP-2821. O túnel que leva da Área-32 Lunar a SCP-2821 deve ser mantido e verificado rotineiramente devido à radiação. Duas câmaras de ar revestidas com folha de chumbo foram colocadas na entrada do túnel e no meio do caminho para evitar a contaminação da Área-32 Lunar por raios gama e isótopos em decomposição. A cobertura acima do furo da superfície lunar para a câmara de SCP-2821 deve se parecer com a paisagem lunar para reduzir o risco de descoberta pelas câmeras. Esta cobertura deve ser feita de materiais absorventes de calor para corresponder à temperatura da superfície circundante. Transmissões de qualquer tipo de SCP-2821 devem ser relatadas a pesquisadores de Nível 4/2821 imediatamente, juntamente com todos os possíveis sinais de comunicação. Pessoas que não são da Fundação que detectarem essas transmissões serão interrogadas e administradas amnésticos.

DESCRIÇÃO: SCP-2821 é uma anomalia espacial esférica, teorizada ser um vácuo verdadeiro1, localizada a 1.25 km da Área-32 Lunar em uma caverna esférica com um diâmetro de 0.9 km. O tamanho de SCP-2821 muda erraticamente na velocidade da luz, embora tenha atualmente um diâmetro de aproximadamente 0.55 km. Quaisquer objetos que entrem em SCP-2821 estarão sujeitos às leis da física atuais dentro da anomalia, que mudam em intervalos randômicos2, geralmente causando a destruição de dito objeto. Às vezes, objetos podem ser vistos se formando ou se movendo dentro de SCP-2821, rotulados instâncias SCP-2821-1. Ocasionalmente, as instâncias de SCP-2821-1 saem de SCP-2821, geralmente se dividindo em vários isótopos e partículas radioativos. Uma entidade central pode ser vista na anomalia, rotulada SCP-2821-2. Essa entidade aparece como uma massa de cores piscando rapidamente, com gavinhas ocasionais saindo dela, e tem permanecido permanentemente no centro de SCP-2821 desde sua descoberta. É teorizado que SCP-2821-2 é a causa da anomalia ou está impedindo sua expansão.

Ocasionalmente são detectadas transmissões de rádio provenientes de SCP-2821. A maioria dessas transmissões de rádio são estática, embora algumas contenham fala de um indivíduo desconhecido e ruídos diversos. A duração e os horários em que essas transmissões ocorrem são aleatórios, embora parte de seu conteúdo tenha temas semelhantes. Uma investigação está em andamento.

SCP-2821 foi descoberto enquanto se cavava um túnel da Área-32 Lunar para Área-13 Lunar, que serviria como um meio de transporte entre os dois sítios. Em 13/4/2015, após cavar 1.25 km de distância da Área-32, um pedaço do equipamento de mineração caiu em uma caverna contendo SCP-2821. Naquele momento a caverna tinha um diâmetro de 0.8 km, e o tamanho de SCP-2821 estava flutuando a uma taxa rápida. Durante a investigação e o desenvolvimento dos procedimentos de contenção que se seguiram, SCP-2821 atingiu um diâmetro de 0,3 km por um dia, antes de atingir 0,9 km, criando o tamanho atual da caverna e criando um buraco na superfície lunar. Essa investigação levou à atual teoria aceita de que este é um verdadeiro vácuo.

Se SCP-2821 começar a se expandir na taxa ditada na teoria quântica de campos, irá ocorrer um evento Classe-VK de reestruturação da realidade3, com qualquer coisa entrando na anomalia seguindo suas novas leis da física e química. Como demoram 1.3 segundos para a luz viajar da Terra até a lua e vice versa, tanto a lua como a Terra seriam destruídos antes que a Fundação pudesse tomar ação. Após aproximadamente 6 horas a maior parte do sistema solar seria destruída. Como o tamanho de SCP-2821 muda aleatoriamente, isso poderia acontecer a qualquer momento.

O trabalho de criação de um meio adequado de contenção para impedir que um evento de Classe-VK ocorra está em desenvolvimento. O plano principal, Projeto Heisenberg-Stiriacus, envolve o desenvolvimento de uma Âncora da Realidade Scranton modificada para ou forçar SCP-2821 a um tamanho fixo ou neutraliza-lo. Os problemas atuais com o plano incluem o transporte do dispositivo para a Área-32 Lunar e a possibilidade de interações desconhecidas entre SCP-2821 e o dispositivo, o que poderia causar uma contenção piorada ou a expansão da anomalia.4

ADENDO.2821.1: Abaixo está uma tabela detalhando as físicas vistas em SCP-2821, cada uma designada com φ e um número. Isso lista apenas os estados físicos mais importantes e duradouros. Um documento completo de todos os estados gravados e mais informações podem ser vistos no Documento SCP-2821-V1.

Designação Descrição Duração
2821-φ0 Essa é a designação para a maioria das configurações da física vistas em SCP-2821. Essa não é uma configuração única da física, mas refere-se a períodos em que a anomalia está mudando rapidamente sua física ou quando a física impede qualquer efeito visível importante. O máximo que se vê nisso são partículas ocasionais, um efeito visual semelhante a estática e nuvens de partículas. Essas partículas geralmente duram alguns segundos ou menos. Esse estado provavelmente é o que um vácuo verdadeiro não anômalo pareceria se existisse. Transmissões de rádio ocasionais, consistindo de estática, são detectadas em SCP-2821 nesta configuração.. Variável
2821-φ2 Durante essa configuração instâncias de SCP-2821-1 na forma de objetos rochosos azuis claros orbitavam SCP-2821-2. Uma sonda foi enviada a SCP-2821, que apresentou alguns problemas de comunicação. Ela começou a ser colocada em órbita e foi destruída quando três instâncias de SCP-2821-1 colidiram com a sonda e a destruíram. Uma sonda secundária equipada com propulsores que seriam ativados três minutos após entrar em SCP-2821, na hora em que entrasse em órbita, foi enviada para a anomalia uma semana depois. Após a ativação do propulsor, a sonda começou a sair de SCP-2821 com duas instâncias de SCP-2821-1 seguindo. Essas instâncias desapareceram após saírem de SCP-2821, liberando grandes quantidades de radiação gama. O equipamento a bordo da sonda detectou aproximadamente 0,7 G vindo de SCP-2821-2 quando estava brevemente em órbita. As imagens da câmera tiradas mostram a área externa de SCP-2821 como altamente distorcida, sugerindo que a luz externa é dobrada ao entrar na anomalia. Até agora, este foi o único conjunto de física que permitiu que objetos originários de fora de SCP-2821 sobrevivessem na anomalia. 3 Semanas
2821-φ7 Inicialmente, a configuração lembrava 2821-φ2, mas após uma hora todo o movimento das instâncias SCP-2821-1 cessou. Durante isso, os sensores na câmara detectaram uma temperatura de 0.00000001 Kelvin antes de sofrerem de mau funcionamento e quebrarem. Objetos trazidos à câmara perderiam impulso a medida que se aproximassem de SCP-2821, gradualmente desacelerando até pararem por completo.5 É desconhecido o quão frio ficou SCP-2821 durante isto, embora seja provável que a temperatura tenha chegado incrivelmente próxima de 0 Kelvin. SCP-2821-2 passou por nenhuma mudança em movimento ou comportamento. Seguindo o fim desta configuração uma transmissão de rádio foi detectada dizendo, "O lugar fora dos mundos."6 12 Horas
2821-φ11 Várias instâncias SCP-2821-1 podiam ser vistas flutuando através de SCP-2821, semelhante a uma variedade de hipotrocóides e epicicloides complexos verdes, azuis e roxos7. A inspeção com câmeras de zoom longo mostrou que essas instâncias também são compostas por pequenos hipotrocóides e epiciclóides, possivelmente até o nível atômico. Acredita-se que essas estruturas sejam o resultado de átomos capazes de formar ligações químicas que naturalmente formam essas formas. Às vezes, instâncias menores atravessavam espaços nas maiores e desapareciam. Uma instância saiu de SCP-2821 e imediatamente se quebrou em isótopos radioativos de carbono, hidrogênio e nitrogênio. Uma transmissão de rádio de Hurrian Hurrian Nº 6, a melodia mais antiga conhecida, cantada por uma voz feminina, foi detectada três vezes nesta configuração. 1 Mês
2821-φ14 Por um mês, várias instâncias SCP-2821-1 semelhantes a nebulosas se manifestaram dentro de SCP-2821, com pontos brilhantes semelhantes em aparência às estrelas dentro e ao redor delas. Após este mês, a cor das instâncias SCP-2821-1 e SCP-2821-2 começou a ficar vermelha em tonalidade ao longo de 2 meses, com o movimento diminuindo também. No final desses dois meses, nenhum movimento foi observado, e tudo em SCP-2821 estava colorido com vários tons de vermelho. Foi teorizado que esse era desvio para o vermelho8causado pela velocidade da luz desacelerando na anomalia. Três meses depois SCP-2821 entrou em outra configuração de física, com coloração normal retornando depois de uma hora. Acredita-se que isso tenha sido a velocidade da luz retornando ao seu valor normal. Uma transmissão de rádio foi detectada vindo de SCP-2821 ao final desta configuração por telescópios de rádio da Fundação, que mostravam o fundo cósmico de microondas com um triângulo de Sierpinski9 sobreposto nele. 6 Meses
2821-φ15 Nesta configuração SCP-2821-2 foi substituído por um objeto esférico preto e SCP-2821 atingiu uma luminosidade de aproximadamente 100,000 lúmens por metro quadrado. Instâncias SCP-2821-1 foram rapidamente expelidas do objeto esférico, danificando o equipamento na câmara e as paredes da câmara. As instâncias eram pedaços torcidos de rocha e metal, assim como objetos desconhecidos feitos de vários elementos na tabela periódica expandida da Fundação10. Um pedaço de metal tinha o que parecia a insígnia da Divisão Orbital da Fundação, junto com texto desconhecido abaixo. Monitores de Espaço-Tempo Minkowski ao redor da anomalia detectaram -190 trilhões de G durante esta configuração. É desconhecido o que aconteceu nesta configuração, com teorias incluindo a reversão da gravidade e a formação de um buraco branco11. 24 Horas
2821-φ17 Por aproximadamente quatro horas SCP-2821, juntamente com quaisquer instâncias SCP-2821-1 presentes, e SCP-2821-2 desapareceram. Experimentos realizados no espaço anteriormente ocupado por SCP-2821 mostraram nenhuma propriedade anômala, sugerindo que a anomalia havia sido neutralizada. Após quatro horas SCP-2821 reapareceu operando sob a física de 2821-φ11. Teoriza-se que o evento foi um resultado da física de SCP-2821 randomicamente se tornando a física convencional, embora seja desconhecido como isso poderia ocorrer com seu possível estado como um vácuo verdadeiro. Isto levou a debates sobre a precisão desta teoria. Apesar deste evento, uma transmissão de rádio foi detectada vinda de onde SCP-2821 originalmente estava depois de 3 horas, dizendo "A mente entorpece nessa extensão branca." 4 Horas
2821-φ20 Uma das gavinhas de SCP-2821-2 começou a se estender para comprimentos além dos que foram observados anteriormente, formando um padrão espiral centrado em torno de SCP-2821-2. Depois de se expandir para o limite de SCP-2821, os bots Anti-RiscoCognitivo da Fundação bloquearam imagens do restante do evento. Este evento é o único comportamento observado de seu tipo em SCP-2821-2. Está pendente um pedido para experimentar com a filmagem para determinar quaisquer efeitos de risco cognitivo. 5 minutos

ADENDO.2821.2: Em 15/9/2016 uma transmissão de rádio originária de SCP-2821 foi detectada. A transmissão durou por quatro minutos, com áudio composto de estática, múltiplas linguagens, e ruídos diversos. Linguagens conhecidas usadas foram Espanhol, Islandês, Iídiche, Gaélico Escocês, Ortothan, e Esperanto. Abaixo está uma transcrição quase totalmente traduzida da transmissão. As palavras que não têm tradução exata para o inglês estão entre colchetes, além de sons ou palavras desconhecidas. As frases em maiúsculo mostram qualquer parte alta da transmissão.

[Preso, encarcerado]

Havia um vazio, e era enlouquecedor

[Horror, abominação] fez [Assobios de golfinhos] ficar

ELES CONSTRUÍRAM UMA FECHADURA E JOGARAM FORA A CHAVE

[Chamados de baleia] saiu da área para fora dos reinos e de volta para o [Desconhecido]

[Despedaçado, quebrado]

Os camaradas foram enredados nos fios e sangraram sangraram sangraram [Quebrados]

[Um minuto de estática]

O lar retornado para está em caos

Realidade acabou com [Assobios de golfinhos] ausência

E SEU OLHAR ASSASSINO OLHA PARA MIM E PARA DENTRO DE MEU SER

[Desconhecido]

Consumido e fragmentado e rasgado em pedaços [Preso, encarcerado]

Cães [Desconhecidos] de guarda os pegaram e rasgaram suas mentes

A carne foi extraída e guardada para sempre

[Consertar, reparar]

[Um minuto de estática]

Yesodon12, o nome horrível

E QUANDO FOR MORTO

Quando a personificação [Desconhecida] for derrubada

[Sons semelhantes a trabalho de construção] [Ordem, padrões]

[Um minuto de estática com flutuações aleatórias no volume]

[Assobios de baleia] GRITO

YESODON OUÇA

[Estática até o final da transmissão, com ruídos semelhantes ao som de ondas]

revisão da página: 2, última edição: 10 May 2020 23:01
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License

Privacy Policy of website