nn5n Foundation
Branch of SCP Foundation
nn5n: scp-046 Arbusto de Azevinho "Predatório"
EuclidSCP-046 Arbusto de Azevinho "Predatório"Rate: 121
SCP-046
046a.jpg
Ramificação de SCP-046, composto principalmente por membros do gênero Polystichum

Item nº: SCP-046

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: O terreno ao redor de SCP-046 foi adquirido e rodeado por camadas de medidas de segurança, incluindo cercas, barricadas e armadilhas letais; a área deve ser marcada por placas como sendo propriedade privada. A área deve ser fortemente vigiada constantemente, para evitar o acesso de civis a SCP-046. Todos os funcionários trabalhando em um raio de 50 km de SCP-046 devem se submeter a exames médicos rigorosos para garantir a ausência de doenças potencialmente letais; além disso, exames psicológicos devem ser administrados para garantir que nenhum funcionário com tendências auto-destrutivas ou suicidas possa se aproximar do raio de 50 km. Funcionários feridos devem ser evacuados para um hospital localizado além do raio de 50 km ao redor de SCP-046. Toda a vegetação ao redor do objeto deve ser destruída e qualquer animal que tente acessar SCP-046 deve ser rescindido e destruído antes de alcançar seu perímetro.

Qualquer funcionário que apresente interesse excessivo em SCP-046 ou em ir à região de SCP-046 deve ser submetido a exame médico, como detalhado acima. Qualquer modificação destes procedimentos de contenção deve ser aprovada pelo comando O5 antes de ser adicionada a este documento. Qualquer funcionário que tente modificar este documento sem a devida autorização será rebaixado e redesignado.

Descrição: SCP-046 é uma massa botânica predatória localizada no sudoeste do Kentucky. SCP-046 é composto de duas partes. SCP-046-1 é uma grande massa de matéria vegetal, em sua maioria composta de plantas nativas à região, incluindo Quercus alba, Ilex aquifolium, e Lonicera sempervirens, embora também estejam presentes ramificações de outras espécies. SCP-046-2 é o terreno ao redor de SCP-046-1, que se estende em uma área quase circular de cerca de vinte metros de raio, à partir da base. Esse terreno é a principal área de alimentação de SCP-046. SCP-046 é capaz de atrair vítimas dentro de um raio de 50 km através de métodos alucinógenos; todas as evacuações do local devem ser feitas além desta área, para evitar os efeitos de SCP-046.

Animais (inclusive humanos) que estejam sofrendo de doenças ou ferimentos potencialmente letais ou afetados por desordens psíquicas de natureza auto-destrutiva, sentem uma poderosa compulsão de entrar em SCP-046-2 e deitar em posição prostrada, de frente para SCP-046-1. Indivíduos nesta posição são rapidamente atacados por uma combinação poderosa de organismos saprófitas e infecções oportunistas, incluindo diversas cepas de Staphylococcus aureus resistente a meticilina (MRSA) causadoras notórias de fasciite necrótica, também conhecidas como "bactérias carnívoras"; uma forma de esporo fúngico similar a Stachybotrys chartarum, ou "bolor negro", que envenena as vítimas e induz paralisia; e finalmente, o consumo completo da vítima por uma espécie desconhecida de inseto que emerge do interior de SCP-046-1 durante seu estágio final de alimentação. SCP-046 parece obter nutrição pela digestão completa dos indivíduos afetados, particularmente de mamíferos de grande porte como humanos. Não se sabe se SCP-046 é capaz de crescimento e, portanto, medidas devem ser tomada para evitar que o objeto se alimente até que mais informações sejam obtidas acerca de suas habilidades. Estas medidas incluem a rescisão de indivíduos atraídos antes que atinjam SCP-046 e a destruição de seus corpos em um local afastado.

Adendo 046-A Presentemente, estão sendo investigados os potenciais efeitos meméticos criados pelo simples conhecimento sobre a existência de SCP-046, devido à ocorrência de comportamentos anômalos em alguns funcionários em relação a SCP-046. O acesso ao Documento 046-07 é restrito a funcionários de Nível 4 ou superior.

046b.jpg
Porção grande de SCP-046, composta principalmente por corydalis azul

Item nº: SCP-046

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: O terreno ao redor de SCP-046 deve ser isolado, marcado como propriedade privada e rodeado por diversas camadas de cercas. A área deve ser vigiada por pelo menos dez guardas, embora só seja necessário armamento mínimo. Enquanto o conhecimento sobre as propriedades de SCP-046 não devem ser divulgados, funcionários atingidos por doenças letais são autorizados a entrar em SCP-046-2 após ser averiguada a inexistência de tendências auto-destrutivas. Da mesma forma, funcionários classe D selecionados para rescisão podem ser expostos a SCP-046-2 para facilitar o processo. Devido à ausência de risco oferecido pelo objeto, o acesso de indivíduos sem vínculos com a Fundação a SCP-046 é permitido, respeitando a prioridade de seu uso pela Fundação.

Descrição: SCP-046 é composto por duas partes. SCP-046-1 é uma área cilíndrica de 5 m de diâmetro e 30 m de altura contendo diversas espécies de plantas, incluindo Quericus alba (carvalho branco), Ilex aquifolium (azevinho europeu), e Lonicera sempervirens (madressilva do Kentucky), além de outras ramificações compostas por outras espécies. Nenhuma anomalia foi detectada na composição molecular das plantas. SCP-046-2 é uma clareira gramada que se estende a cerca de vinte metros ao redor de SCP-046-1.

Os efeitos anômalos de SCP-046-1 afetam principalmente animais, incluindo humanos, ameaçados por doenças ou ferimentos crônicos ou debilitantes. SCP-046 é visitado frequentemente por estes indivíduos; humanos nesta categoria relatam sentir uma compulsão de viajar até SCP-046, frequentemente afirmando que o local "apareceu num sonho". Avaliações psicológicas consistentemente mostram que estes indivíduos não apresentam conhecimento prévio da Fundação ou das propriedades de SCP-046. Foi relatado também que os alvos destas compulsões encontram-se, em todos os casos, dentro de um raio de 50 km de SCP-046; acredita-se que este seja o alcance da compulsão do objeto.

Indivíduos buscando SCP-046 descrevem consistentemente um sonho no qual eles se deitam próximos a SCP-046-1 e descansam. Imediatamente após entrar em SCP-046-2, aqueles que sofrem de dores crônicas ou traumas mentais relatam a diminuição dos sintomas, acompanhada por uma sensação de calma, relaxamento e euforia. Indivíduos que se deitem diante de SCP-046-1 são cobertos por diversas vinhas similares a plantas da espécie Cynodon dactylon, conhecida como grama-bermudas, e são em seguida cobertos por brotos de C. dactylon. SCP-046 não possui propriedades compulsivas e seus efeitos só se manifestam em indivíduos que desejem experimentá-los voluntariamente.

Indivíduos expostos a SCP-046 se mantém capazes de comunicação até serem completamente cobertos pela grama crescendo sobre seus corpos. Os indivíduos expostos aos efeitos de SCP-046 descrevem uma sensação de paz e serenidade, além de felicidade por poderem ter uma morte prazerosa. SCP-046 aparentemente decompõe completamente os indivíduos expostos dentro de duas horas e é possível que utilize os tecidos decompostos como fonte de alimentação.

Adendo 046-1: SCP-046 deve ser reclassificado como Euclídeo e a documentação sobre sua contenção deve ser reescrita refletindo sua natureza predatória, por ordem do comando O5. Qualquer referência a "vítimas voluntárias" deve ser removida. A descrição deve ser reescrita enfatizando a natureza volátil e letal de SCP-046, e seus riscos potenciais.

Adendo 046-2: Não existem quaisquer evidências de que SCP-046 seja "predatório" ou que possua qualquer desejo de ferir qualquer criatura que não deseje ser exposta aos seus efeitos. Sugiro a manutenção dos procedimentos de contenção e da possibilidade de acesso voluntário a SCP-046. Nenhum indivíduo é capaz de provocar uma brecha à segurança da Fundação após ser exposto a SCP-046 e, portanto, não existe motivo para negar a possibilidade de alívio aos indivíduos afetados. Da mesma forma, não existe motivo para fazer com que esta entidade pareça mais hostil do que é de verdade, além do desejo de retratar todo e qualquer objeto sob custódia da Fundação como perigoso. Algumas coisas devem ser contidas só por serem estranhas. -Dr. Edward Carter, pesquisador-chefe, SCP-046

Adendo 046-3: Dr. Carter, o principal pesquisador de SCP-046, deve ser removido de sua posição e realocado o projeto SCP-1250. O Adendo 046-1 deve ser mantido por ordem do comando O5.

revisão da página: 15, última edição: 16 Jan 2018 19:09
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License

Privacy Policy of website